Carrinho de compras
Seu carrinho está vazio

Atendimento

0

DESCONTOS

pagamento à vista

PAGUE NO CARTÃO

em até 6x sem juros

SUPORTE TÉCNICO

antes e após a compra

100% SEGURO

compra tranquila

04/10/2022

Conheça a história de 10 músicos com deficiência física

 

Postagem do dia 13 de julho de 2020, no antigo Blog Vollenz

 

Nesta semana do Dia Mundial do Rock, vamos lembrar da história de músicos que superaram as adversidades e se tornaram grandes exemplos no meio musical.

 

HERBERT VIANNA - Paraplegia

Em 2001, o artista sofreu um terrível acidente de ultraleve, sendo internado em coma de grau 4 em uma escala que vai de 1 a 12 (3 já representa morte cerebral). Após uma série de cirurgias e fisioterapia, ele voltou a falar, tocar e cantar normalmente, surpreendendo médicos e fãs. Infelizmente, Herbert não recuperou os movimentos das pernas, ficou paraplégico e perdeu parte da memória. No entanto, seu talento musical permaneceu e ele retomou a carreira, sendo um dos maiores ídolos do rock nacional.

 

RAY CHARLES - Cegueira

Charles é músico e um tesouro americano que misturou música Gospel, Blues e Country nos anos 1950 e 1960. Aos 7 anos de idade perdeu a visão, frequentou a Escola para Cegos e Surdos de Santo Agostinho, na Flórida, e aprendeu a escrever música e tocar vários instrumentos musicais, no qual se destaca o piano. 

 

LUDWIG VAN BEETHOVEN - Surdez

É considerado um dos pilares da música ocidental, pelo incontestável desenvolvimento, tanto da linguagem como do conteúdo musical demonstrado nas suas obras, permanecendo como um dos compositores mais respeitados e mais influentes de todos os tempos. Aos 26 anos de idade, foi diagnosticada a congestão dos centros auditivos internos, o que lhe transtornou bastante o espírito, levando-o a isolar-se e a grandes depressões. Aos 46 anos de idade (1816), estava praticamente surdo., mas nunca perdeu a audição por completo.

 

STEVIE WONDER - Cegueira

Criança prodígio, cego de nascença, o jovem Stevie de 11 anos assina um contrato com a Motown Records: América apaixona-se por este jovem com deficiência, com melodias ricas ele liderou os charts com 12 anos de idade, um recorde.  Começou a tocar instrumentos muito cedo, incluindo piano, gaita, bateria e baixo. Durante sua infância foi ativo em um coral de igreja. Gravou mais de 30 sucessos que alcançaram o top ten e ganhou 25 Grammy Awards.

 

RICK ALLEN - Amputação do braço

Em 1984, o baterista do DEF LEPPARD, Rick Allen, sofreu um acidente e foi atirado de seu Corvette, cortando seu braço esquerdo. Após a tragédia, Allen e uma equipe de engenheiros desenvolveram um kit de bateria eletrônica que o permitia tocar a caixa com o pé esquerdo. Após a fabricação deste instrumento especial, Allen voltou aos palcos em 1986, somente dois anos após o acidente. Em Agosto de 1987 a banda lançou seu quarto álbum, "Hysteria", que vendeu mais de 20 milhões de cópias.

 

MAESTRO JOÃO CARLOS MARTINS - Lesão nos membros e dedos

João Carlos Martins é um maestro e pianista brasileiro que sofreu com vários problemas em suas mãos. Ao longo da sua trajetória, sofreu uma lesão ulnar que causou a atrofia em três dedos da mão direita, foi vítima de uma assalto que lhe causou uma sequela neurológica que comprometeu o membro superior direito e por fim desenvolveu no membro esquerdo uma doença chamada contratura de Dupuytren. Não desistindo da carreira musical, fez várias adaptações para continuar tocando.

 

DJANGO REINHARDT - Perda da mobilidade dos dedos

O jazzista belga de origem cigana começou a tocar ainda menino, primeiro violino, depois banjo e violão. Em 1928, aos 18 anos, o músico sofreu queimaduras de primeiro e segundo grau no lado esquerdo do corpo. As queimaduras atingiram o tendão dos dedos mínimo e anelar, que acabaram perdendo a mobilidade. Apesar dos médicos terem anunciado que ele não poderia mais tocar instrumentos de corda, Reinhardt deu um jeito e não desistiu da carreira – os solos, porém, eram tocados apenas com os outros dedos da mão.

 

TONY IOMMI - Amputação dos dedos

O guitarrista britânico do grupo Black Sabbath já tinha talento musical, mas de família pobre, precisou trabalhar em uma indústria metalúrgica quando jovem, e acabou decepando a ponta dos dedos médio e anelar da mão direita. Quando acreditou ter acabado ali o sonho de uma carreira musical, ganhou um disco de Django Reinhardt e conheceu sua história. Iommi então ficou inspirado e resolveu não desistir da guitarra, e foi considerado um dos 100 melhores guitarristas de todos os tempos Rolling Stone.

 

VIKTORIA MODESTA - Amputação da perna

Cantora pop e modelo profissional da Letônia, Viktoria Modesta teve que amputar sua perna esquerda devido a negligência médica durante o seu nascimento. Sua aparência se tornou conhecida por desafiar a percepção moderna de beleza alterada. Em 2012, Viktoria participou da cerimônia de encerramento das paralimpíadas e em 2016, foi incluída na lista de 100 mulheres mais inspiradoras e influentes pela BBC deste ano.

 

MARCELO YUKA - Paraplegia

Músico, compositor, ativista, político e palestrante brasileiro, Marcelo Yuka foi um dos fundadores da banda O Rappa e do grupo F.UR.T.O. Ficou paraplégico por um tiro levado de um assaltante. Notabilizou-se como compositor da maioria das canções do Rappa no período em que esteve na banda, com letras carregadas de intenso teor social e crítico. Nos seus últimos dias foi líder de uma ONG, de nome homônimo à sua última banda; através desta ONG, lutou por maior realização de pesquisas com células-tronco.

 

  • Preço sob Consulta
    Comprar

    BICICLETA AQUÁTICA - VOLLENZ AQUA BIKE

    A Vollenz Aqua Bike é uma bicicleta aquática desenvolvida para atender a demanda de atividades na água, indicada para condicionamento físico, perda de peso e reabilitação. Devido a resistência e gravidade da água, essa prática se mostra muito eficaz.

  • Por: R$ 299,25
    Comprar

    CESTO DE TRANSFERÊNCIA IMPERMEÁVEL - VOLLENZ

    O cesto impermeável Vollenz é indicado para ser utilizado no banho. É confortável, resistente e fácil de utilizar. Ele possui alças reguláveis, para serem ajustadas de acordo com o tamanho do paciente. Este modelo possui um apoio para a cabeça.

  • Por: R$ 22,50
    Comprar
  • Por: R$ 7.362,50
    Comprar

    GUINCHO ELEVADOR ELÉTRICO PARA PESSOAS ACAMADAS - VOLLENZ TRANSFER

    O guincho elétrico Vollenz Transfer é uma solução acessível e segura para transferir pacientes acamados. Com o mínimo esforço, facilita o trabalho do cuidador, evita lesões e acidentes, e ainda proporciona mais qualidade de vida ao acamado.